Mercado de Criptomoedas por TradingView

Cotação do Bitcoin no Pizza Day 2022 é a segunda melhor da história

Apesar da baixa do mercado de criptomoedas, o bitcoin registra hoje (22), o Bitcoin Pizza Day 2022, a segunda melhor cotação média em dólares dos dias 22 de maio desde sua criação. Na manhã deste domingo, o preço estava na faixa de US$ 30 mil (R$ 146,9 mil). O preço mais alto em dólares foi o de 2021, na faixa de US$ 37,5 mil. Uma análise dos preços desde a criação de Satoshi Nakamoto mostra tendência de crescimento da cotação.

Além de ser a segunda melhor cotação da história neste dia de “festa” do ecossistema, é também pouco mais de três vezes maior do que em 2020. Naquele 22 de maio de 2020, estava na faixa de US$ 9.100. Portanto, o valor de 2022 representa um aumento de 218%. Assim, a evolução de preços mostra que a baixa de 2022 nas cotações não é o fundo do poço como parece para muita gente.

Mas, o que continua valendo é a alta volatilidade das criptomoedas, inclusive da maior delas, o bitcoin. E aponta uma alta contínua ao longo do tempo. Mas, é importante frisar que a tendência passada não garante o mesmo desempenho do futuro em nenhum ativo, em especial em criptomoedas.

O Bitcoin Pizza Day está na agenda do ecossistema porque em 22 de maio de 2010, o programador Laszlo Hanyecz fez o primeiro pagamento com a criptomoeda do mundo. Hanyecz recebeu duas pizzas pagas com 10 mil bitcoins, na Flórida (EUA). Na época, a criptomoeda valia cerca e US$ 0,0025 (cerca de R$ 0,015). Nesta manhã, as duas pizzas custariam algo como R$ 1,480 bilhão. Em 2021, o valor estava na faixa de R$ 2,298 bilhões e em 2020, em R$ 511,5 milhões.

Bitcoin Pizza Day 2022 lembra primeira troca de ativo real por cripto

Fontes do gráfico: Bybit e Coinmarketcap. Dados não corrigidos pela inflação de dólar e do real ao longo dos anos.

É importante frisar que há certa dificuldade de calcular os preços em dólar nos primeiros anos do gráfico. Isso porque ainda não havia tantas corretoras no mercado, ao contrário de hoje. Isso ajuda a calcular a média de preços atualmente, segundo a Bybit. Valores médios no dia 22 desde 2011.

“Até o Pizza Day, o bitcoin era apenas uma tecnologia para transações, não tinha nada de comercial nisso. A compra das pizzas foi só para mostrar que a tecnologia funcionava. Mas, foi a primeira troca de um ativo real por uma criptomoeda e mostrou outras coisas, como a de que não precisava de banco no meio”, diz Rocelo Lopes, CEO da SmartPay.

De acordo com Guilherme Prado, gerente de novos negócios da Bybit no Brasil, “independentemente de preço ou volatilidade, se compararmos o tamanho do mercado desde a primeira transação, o bitcoin teve uma rentabilidade extremamente relevante”. O mercado cresceu não apenas em torno de bitcoin e altcoins, mas para novos produtos como finanças descentralizadas (DeFi), tokens não-fungíveis (NFTs) e jogos.

“Tem empresas como Tesla aceitando bitcoins, prefeituras e até países”, diz Rocelo. Segundo ele, criptos vão ganhar espaço nesses públicos e em outros como os lojistas. Isso porque é comum a fraude de charge back, ou seja, o comprador pedir estorno do pagamento de uma compra. “Nisso, o lojista sai perdendo. Com cripto, o lojista recebeu, não tem como retornar a criptomoeda. vamos ver muitos comércios aceitando cada vez mais. Está só começando”, afirmou o criador da solução Swapix, permite a troca de Tether e moeda fiat usando Pix.

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.