NFTs do Campeonato Brasileiro de Futebol superam previsão com 100 mil resgates, diz Chiliz

Bruno Pessoa, diretor para Brasil da Chiliz. Foto: Chiliz.

A Chiliz, proprietária da Chiliz Chain e da plataforma Socios.com, registrou, hoje (17), o resgate de 100 mil colecionáveis digitais do Campeonato Brasileiro de futebol de 2024. Com isso, a campanha “Proof of Passion” (Prova de Paixão, em português) atingiu o número que a plataforma esperava bater até dezembro. Agora, a previsão é chegar a 300 mil tokens não-fungíveis (NFTs). O sucesso indica o potencial do Brasil para a empresa, disse ao Blocknews o diretor da operação local, Bruno Pessoa.

Pessoa não revela os números do Brasil nos negócios da Chiliz, mas afirma que o país é “relevante”, Um dos sinais disso é o fato de haver uma equipe local, hoje de 9 pessoas, algo que nem todos os mercados da empresa têm. No total, são 300 funcionários no mundo.

“Nosso objetivo é ter cada vez mais projetos brasileiros na Chiliz Chain”, afirmou. Para isso, as ações incluirão, por exemplo, participação em eventos, inclusive com o time global. Uma das ações recentes foi seu apoio ao hackathon da Lumx no Ethereum Rio deste ano.

“Temos também um braço de investimentos, o Chiliz Labs, com US$ 50 milhões, para estarmos mais próximo da comunidade de desenvolvedores. Há vários em fase final no Barasil (para receber recursos). Em breve deve haver novidades”, contou Pessoa.

As novidades na plataforma poderão também ser em outros esportes fora do futebol, carro-chefe da empresa, e não necessariamente de fan tokens, também uma ação comum da Socios.com. Ao ajudar marcas a resolverem problemas, a Chiliz pode se aproximar cada vez mais de outros esportes. Esse é um dos objetivos”, disse Pessoa, que assumiu o cargo em janeiro passado.

De acordo com o executivo que foi jogador da base do Flamengo, “o país se encaixa muito bem nos negócios da Chiliz”. Os motivos incluem o fato de ser um país que gosta de esporte, em especial futebol, boa parte da população tem acesso à internet e há uma regulação de ativos digitais em preparação.

Pessoa continuou no esporte depois que se formou em Administração de Negócios com foco em Marketing na Fresno Pacific University (EUA), onde ganhou bolsa de estudos para também representar a instituição no time de futebol. Formado, trabalhou com o envio de jogadores ao exterior, até que resolveu investir em tecnologia e esportes e isso incluiu a co-fundação da Tero Labs, startup de NFTs de atletas que em 2022 leiloou NFTs de jogadores vistos como jovens talentos, incluindo Endrick Felipe.

Os colecionáveis da Proof of Passion são gratuitos. São 38 por time, um por rodada. Quem completar a coleção terá acesso ao 39º, que é exclusivo, e a prêmios. O time que mais tem resgates de colecionáveis é o Bahia, seguido de Flamengo e Palmeiras. No momento da publicação desta matéria, o número de resgastes já chegava a 105.409 NFTs. A ação é na plataforma Gotas Social, portanto fora da Socios.com, um modelo diferente do usual.

Com o hard fork “Dragon8” que está ativo na sua blockchain desde hoje, a Chiliz também espera atrair mais desenvolvedores para sua rede. De acordo com a empresa, a mudança traz melhorias tecnológicas significativas e um novo modelo de tokenomics que é ponto central da atualização. É central porque cria uma inflação de tokens, ou seja, maior emissão, que pode atrair mais marcas. Mas a inflação cai ao longo do tempo, o que espera fazer com que as marcas se mantenham na rede no longo prazo (ver matéria completa no Blocknews).

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *