Movimento em fundos de criptos bate recorde; JP Morgan prevê transferência de US$ 36 bi para ETFs

ETF de bitcoin: incerta atração de dinheiro "novo".

As negociações em fundos de cripto bateram recorde na semana passada, quando aconteceu a aprovação e lançamento dos primeiros ETFs (fundos negociados em bolsa) de bitcoin spot nos Estados Unidos (EUA). Foram US$ 17,5 bilhões (cerca de R$ 85 bilhões). Além disso, entrou US$ 1,18 bilhão nos fundos, sendo que 97%, ou US$ 1,14 bilhão, foi em produtos expostos a bitcoin. Com isso, a cripto representou 3% dos ativos sob gestão (AUM), segundo a CoinShares.

No Brasil, a entrada de recursos nos fundos foi de US$ 5,6 milhões, cerca de R$ 27,5 milhões. Isso representa 0,5% do US$ 1,18 bilhão. A maioria dos valores são os dos EUA, com US$ 1,24 bilhão em entradas. Na Suíça, somaram US$ 21 milhões. Canadá (US$ 44 milhões), Alemanha (US$ 27 milhões) e Suécia (US$ 16 milhões) registraram saídas, o que a CoinShares avalia que pode significar que traders deixaram esses mercados em direção aos EUA.

Além de os US$ 17,5 bilhões serem recorde, foram quase 90% dos volumes de negociação diários em exchanges confiáveis na última sexta-feira, de acordo com a CoinShares. E isso é fora do padrão, porque em geral, nesse dia a fatia é de 2% a 10%. Mas, a entrada de US$ 1,18 bilhão não superou o recorde de US$ 1,5 bilhão no lançamento dos ETFs de bitcoin futuros em outubro de 2021.

TEXTO CONTINUA APÓS TABELA.

Num relatório divulgado na semana passada, o banco J.P. Morgan afirmou que está cético sobre quanto dinheiro novo vai ser aportado nos ETFs de bitcoin spot. No entanto, deve haver uma transferência significativa de capital de outros produtos criptos para esses fundos, segundo o analista Nikolaos Panigirtzoglou. Assim, mesmo que não chegue nada de capital novo, ainda assim os ETFs spot devem atrair US$ 36 bilhões (cerca de R$ 176,5 bilhões).

Apesar de o CEO do JP Morgan não acreditar em bitcoin, o banco é um dos participantes autorizados para prover emissão e resgate de cotas de ETFs de bitcoin spot.

Os ETFs de bitcoin spot somaram US$ 4,6 bilhões de negociações no primeiro dia, na quinta-feira passada (11) e US$ 3,1 bilhões no segundo dia. Mas, o preço do bitcoin não sustentou a alta dos dias que antecederam o lançamento. Às 19h de hoje (horário de Brasília), a cotação estava na faixa de US$ 42,6 mil, uma alta de 2,5% no dia, mas queda de 2,6% na semana, como mostra a cotação da Trading View no Blocknews. A visão que prevalece no mercado é a de que o preço poderá subir conforme novos investidores aderirem ao ETF ao longo dos próximos meses.

O estudo da CoinShares também mostrou que as ações de blockchain também viram grandes entradas na semana passada, de US$ 98 milhões. Portanto, em sete semanas, foram US$ 608 milhões.

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *