Mercado de Criptomoedas por TradingView

MakerDAO desabilita acesso da DAI à Aave; BlockFi acelera fim de contrato da 3AC

MakerDAO tenta se proteger de crises no mercado cripto. Imagem: MakerDAO.

A MakerDAO, criadora da moeda estável DAI, desabilitou ontem (17) o Módulo de Depósito Direto (D3M, na sigla em inglês) para a plataforma de empréstimos descentralizados Aave. A decisão foi da comunidade e o objetivo é reduzir a exposição do protocolo à pedidos de empréstimos da plataforma Celsius usando a ferramenta na Aave, que há uma semana suspendeu as transações.

O contrato inteligente entre MakerDAO e Aave permite as transações de tokens DAI da Maker para o pool de empréstimos (lending pool) da Aave. Assim, a taxa de juros máxima fica abaixo de uma taxa decidida pelo mecanismo de governança da Maker. Nesse caso, ao desabilitar a ferramenta, o objetivo é que a taxa fique em 0. Aave tem uma exposição de 200 milhões de DAI, ou seja, US$ 200 milhões, ao D3M. E disso, 100 milhões a Celsius emprestou usando a stETH, ou seja, o token de finanças descentralizadas Lido Finance como colateral.

Nos últimos dias, o inverno cripto está passando por um teste que aponta quais protocolos conseguem sobreviver em condições adversas do mercado. Tanto é assim que já houve os problemas com Terra-Luna, Celsius e Babel Finance. Um outro negócio do mercado de criptos que está na mira dos analistas é o Three Arrows Capital (3AC), fundo de investimento de risco.

MakerDAO, Aave e 3AC

De acordo com informações do Financial Times, o 3AC tomou empréstimo em bitcoin da BlockFi. No entanto, não conseguiu dar à plataforma as garantias necessárias, ou seja, que vão além do empréstimo, depois que a crise na Celsius aconteceu.

Assim, a BlockFi acelerou a liquidação do contrato do fundo. O CEO da plataforma, Zac Prince, postou no Twitter na quinta-feira (16) que podia confirmar que liquidou totalmente ou cobriu as garantias associadas. “Não houve impacto para os fundos do cliente. Acreditamos que fomos um dos primeiros a tomar uma ação com essa contraparte.”

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.