Claudia Mancini
é jornalista e cientista política, especializada em negócios, blockchain e economia digital

LCX, bolsa de criptoativos de Liechtenstein, anuncia lançamento após obter licenças

LCX segue o compliance e isso é crucial, diz Metzger. Foto: LCX.

A Bolsa de Criptoativos de Liechtenstein Cryptoassets (LCX) anunciou, hoje (5), o lançamento de sua exchange digital regulada e alinhada a regras de compliance. A empresa diz que conseguiu oito licenças que seguem as novas leis de blockchain do país. Dentre as primeiras moedas que vai negociar estão bitcoin, ethereum (ETH), USD Coin e o token LCX Token.

De acordo com a LCX, as licenças incluem a de bolsa de cripto, de custodiante de ativos digitais e criptos e de oráculo que oferece contratos inteligentes. Além disso, a LCX tem autorizações para serviços de tokenização e de distribuição de tokens, assim como para outros projetos, como identidade.

Seu token LCX Token pode ser usado para pagar os serviços da bolsa.

A LCX saiu de uma ideia num guardanapo, onde Monty Metzger, CEO e fundador da empresa, desenhou seu projeto, em 2017. Um ano depois, ele fundou a empresa.

A partir daí, criou um portfolio de criptos, um terminal para moedas e DeFi e outros produtos. Hoje, a sede da empresa fica em Vaduz (Liechtenstein), mas há duas filiais no Crypto Valley em Zug, na Suíça, e em Nova Delhi, na Índia.

A bolsa quer ser a primeira a oferecer security tokens com licença e que opera sob supervisão dos reguladores. “2021 vai ser o ano da inovação em blockchain e vemos o compliance em cripto como peça-chave para o sucesso”, disse Meztger.

0 Comentários

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>