Ether dispara com notícia sobre ETF que BlackRock planeja lançar

BlackRock tem sede em NY. Foto: Jim Henderson, Wikimedia Commons.

A Ether acumulava um aumento de cerca de 9,3% em 24 horas e de 14,42% em sete dias às 18h51 desta quinta-feira (9), sendo cotado a US$ 2.070. Assim, a ETH atingiu sua maior cotação desde meados de abril passado, por conta da informação de que a BlackRock quer lançar um ETF que terá a criptomoeda. A maior gestora de recursos do mundo já pediu também o registro de um ETF de bitcoin à vista neste ano.

No mesmo horário, bitcoin operava em alta de cerca de 2,18% em 24 horas e de 5% em sete dias, na faixa de US$ 36,5 mil.

As duas notícias sobre ETFs à vista da BlackRock mexeram com o mercado basicamente por dois motivos. Um deles é que se trata de um gestor que diariamente tem de decidir o que fazer com cerca de US$ 9,5 trilhões (algo perto de R$ 48 trilhões) de seus clientes. Portanto, tem um peso inigualável no mercado. O outro é que se tratam de ETFs que terão criptos, mexendo com a demanda pela moedas digitais no mercado.

A Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC) resiste a ETF de criptos à vista. Tanto que ainda não autorizou nenhum, mesmo com alguns deles há anos na fila de espera.

BlackRock quer ETF de Ether à vista

Larry Fink, cofundador e CEO da BlackRock, há tempos apontou os benefícios de blockchain para o mercado financeiro. Depois, fez acordo com a Coinbase para oferecer bitcoins em sua plataforma de investimentos Aladdin a investidores institucionais.

A revelação de que a BlackRock quer criar o iShares (sua marca de ETFs) Ethereum Trust foi relevada depois que a empresa registrou o fundo de índice no estado de Delaware. E a Nasdaq, onde a gestora quer lançar o fundo, pediu autorização à SEC para uma mudança nas regras que a permita listar o ETF.

De acordo com o pedido da Nasdaq, a emissora do ETF de Ether será a iShares Delaware Trust Sponsor, subsidiária da BlackRock. “O Trust emite Shares (Ações) representando interesses beneficiários fracionários indivisíveis em seus ativos líquidos. Os ativos do Trust consistem primariamente de ether mantido por um custodiante em nome do Trust”, diz o documento.

Esse custodiante é a Coinbase Custody. Mas, uma outra empresa fará a custódia do dinheiro do Trust. Assim, a cota do fundo que o cliente comprar tem lastro em ether no custodiante.

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *