Cripto dólar recua depois da euforia com vitória de Milei à presidência da Argentina

Milei assume em dezembro. Imagem: Adrián Escandar.

Durou pouco a euforia com stablecoins atreladas ao dólar na Argentina após a vitória de Javier Milei como presidente do país, neste domingo (19). Por volta das 9h30 da manhã de hoje, o dólar digital estava na casa de 1.008 pesos, uma queda de 4,7% em 24 horas. Isso depois de acelerar a partir das 18h30 de ontem, passando de cerca de 900 pesos para em torno de 1.120 em duas horas, junto com um aumento de transações.

No mesmo horário, bitcoin tinha uma leve queda no período, sendo negociado na faixa de US$ 37.140, ante US$ 36.500 do dia anterior. Coincidência ou não, a maior criptomoeda do mercado também chegou a subir 3% para US$ 37.440 na noite de ontem.

Milei tem dito que vai dolarizar a economia e assim, “incendiar” o Banco Central, que promete fechar. Se dolarizar a economia, algo que o país já fez e que deu errado, o “banco central” da Argentina” passa a ser o Federal Reserve dos Estados Unidos, que é quem faz essa função na economia que emite o dólar.

Segundo a carteira Lemon, depois das 19h de ontem o volume de negociações de cripto dólar praticamente duplicou em relação ao preço na hora de fechamento dos locais de votação. Foi quando ficou mais clara a vitória de Milei.

Em relação a bitcoin, disse que defende a cripto porque representa a volta do dinheiro ao seu criador, o setor privado. Mas, por enquanto sua animação com a cripto não chega ao ponto de prometer que será moeda de curso legal no país. Embora os argentinos usem mais stablecoins do que outros mercados, não é um dos maiores mercados de cripto do mundo e nem uma das maiores economias do planeta.

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *