Claudia Mancini
é jornalista e cientista política, especializada em negócios, blockchain e economia digital

Crimes com criptomoedas crescem 80% e batem recorde de US$ 14 bi

Crimes com criptomoedas cresceram muito com falsas promessas e roubo de fundos.

Os crimes com criptomoedas atingiram novo recorde em 2021, ano de forte alta do uso dessas moedas, segundo a Chainalysis. Endereços ilícitos receberam U$14 bilhões durante o ano, 79% acima de 2020. Naquele ano, o valor foi de U$ 7,8 bilhões. Só que o crescimento é inferior ao aumento do uso de criptomoedas. E em percentual das transações, chega a 0,15%, o mais baixo até agora. Portanto, esses dados não mostram todo o cenário, diz a empresa.

A Chainalysis afirmou também que o percentual de transações ilícitas de criptomoedas sobre o total deve crescer conforme a empresa identificar mais endereços criminosos. Assim como inseri-los no histórico de transações. “No último relatório Crypto Crime Report, identificamos, por exemplo, que 0,34% do volume de transações com criptomoedas em 2020 tinham associação a atividades ilícitas. Agora, elevamos o percentual para 0,62%”.

O volume total de transações das criptomoedas que a empresa segue atingiu U$ 15,8 trilhões em 2021, ou seja, aumento de 567% sobre 2020. Isso significa percentual bem abaixo da expansão dos crimes. “Com o aumento da legitimidade de uso de criptomoedas ultrapassou em muito a expansão de crimes. O percentual de atividades ilícitas de transações de criptomoedas nunca foi tão baixo”, disse a Chainalysis.

crimes com criptomoedas por tipo

Valor total de criptomoedas que contas ilícitas receberam de 2017 a 2021. Fonte: Chainalysis.

Os números anuais mostram que a tendência é que esse tipo de crime está representando um percentual cada vez menor do ecossistema, afirma a Chainalysis. Embora 2019 seja uma exceção por causa do esquema de pirâmide financeira PlusToken. Esse esquema atingiu em especial investidores da China e Coreia do Sul. Há ainda maior habilidade de aplicar a lei em crimes com criptomoedas, afirma a prévia do relatório anual da empresa, como fator positivo.

Apesar disso, é preciso considerar que os US$ 14 bilhões são um problema significativo. “Abuso criminoso de criptomoedas cria barreiras enormes para a adoção continuada (das moedas digitais)”, de acordo com o relatório. Além disso, eleva a possibilidade de governos imporem restrições. E pior de tudo, vitimiza pessoas em todo o mundo.”

Dois crimes se destacaram pelo crescimento em 2021. Um deles é o de roubo de fundos e outro o de promessas mentirosas de ganhos, as pirâmides E finanças descentralizadas (DeFi) estão em boa parte dos casos.

O relatório parcial está em https://bit.ly/32VVA7R.

1 Comentários

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>