Claudia Mancini
é jornalista e cientista política, especializada em negócios, blockchain e economia digital

Consórcio de DeFi cria programa de US$ 100 milhões para atrair usuários

DeFi for the People quer incluir bilhões que usam celular. Foto: DeFi For the People.

Um consórcio dos principais protocolos e projetos de finanças descentralizadas (DeFi) em Ethereum, empresas de infraestrutura e educação, como Celo, Curve, Sushi, Chainink e RabbitHole, anunciou hoje (30) o projeto DeFi for the People. O objetivo é incluir nos serviços DeFi ao menos parte dos 6 bilhões de usuários de smartphones em todo o mundo.

O programa inclui oferecer mais de US$ 100 milhões em educação, subsídios e incentivos. De acordo com o grupo, a maioria dos participantes do programa contribuirá com metade dos fundos para os programas de incentivo.

O grupo diz que reuniu “construtores para criar produtos que tornam o DeFi mais acessível e fácil de usar para as pessoas que mais precisam”. E o celular é uma dispositivo que está nas mãos inclusive dos desbancarizados, que por eles têm tido acesso a alguns serviços.

A Celo, que tem mais de 1 milhão de endereços de carteira em 113 países, afirmou que fez um projeto piloto na Colômbia em 2020 dando microcréditos sub-garantidos. Com os empréstimos, os usuários compraram bicicletas motorizadas para fazerem entregas pelo Rappi, o que gerou nova renda.

Apesar de DeFi passar por uma explosão em valores nos últimos meses, há apenas 5 milhões de usuários, segundo o grupo. E desses, apenas 10% estão em países desenvolvidos. Segundo o DefiPulse, em janeiro de 2020 havia cerca de US$ 700 milhões alocados em DeFi. Mas, hoje são US$ 36 bilhões. Analistas e participantes do mercado dizem que a dificuldade de entender e operar DeFi e regulações são algumas das barreiras para expansão desse segmento.

No entanto, o crescimento é visto como inevitável. Inclusive para instituições do mercado financeiro convencional. Os DeFis são até inspiração para o projeto de real digital do Banco Central.

Celo fará Hackathon em outubro para atrair projetos de DeFi

No programa do consórcio já estão disponíveis integrações com PoolTogether, Sushi, Moola Market, Ubeswap e Valora e outras vão ocorrer em breve. A partir de hoje também há recompensas para PoolTogether na Celo.

Haverá, ainda, o lançamento de incentivos com outros protocolos e
projetos DeFi nos próximos meses. assim como de um protocolo de interoperabilidade com eficiência de gás para comunicação entre cadeias. “Com o Optics, os usuários poderão mover facilmente os ativos
entre Ethereum e Celo”, diz o comunicado.

Rene Reinsberg, co-fundador da Celo, afirmou que pretende “trazer
mais de 1 bilhão de novos usuários para o ecossistema DeFi nos próximos cinco anos.” Segundo Leighton Cusak, fundador da PoolTogether, as pesquisas mostram que prêmios são um dos modelos mais eficazes para pessoas com com poucos recursos nos bancos.

Além de prêmios, haverá também um hackathon em outubro para atrair mais projetos DeFi para a Celo. Haverá US$ 1 milhão em prêmios e financiamento para as equipes começarem iniciarem seus projetos. O link do hackathon é defiforthepeople.org/hackathon.

0 Comentários

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>