Corre-corre: BTG Pactual abre cadastro para plataforma cripto, XP abrirá em agosto e Nubank já comemora 1 milhão de usuários

O BTG Pactual começou a cadastrar os usuários da sua nova plataforma de criptomoedas, a Mynt, um anúncio que acontece junto com a informação de que a XP, seu concorrente para todas as horas, vai começar o cadastro para sua plataforma Xtage até meados de agosto como publicou, ontem (25), a agência de notícias Reuters .

E para completar as tacadas mais recentes da disputa no mercado de criptomoedas entre instituições financeiras, o Nubank anunciou também hoje (26) que chegou a 1 milhão de clientes na compra de criptomoedas no Brasil em menos de três semanas após a experiência ficar disponível para sua base de usuários o fim de junho.

Para os especialistas, empresas estrangeiras e nacionais anunciam uma enxurrada de investimentos para operarem em criptos no Brasil porque mesmo que haja muita oferta desse serviço, o potencial é alto. Portanto, vale a pena arriscar para tentar conseguir um pedaço, mesmo que pequeno. Porque o pedaço pode ser pequeno, mas poderá ser de um mercado grande, já que o país é o quinto maior em quantidade de usuários de moedas digitais, estimado em 10 milhões. E esse movimento de adesões de usuários, aparentemente, está apenas começando.

Tanto BTG, quanto XP, afirmam que começarão oferecendo bitcoin e ethereum, as duas maiores em valor de mercado. E as duas prometem que vão aumentar a oferta ao longo do tempo. Também já oferecem fundos de criptos. Portanto, além dos clientes fora do mundo de moedas digitais, já sabem quem contatar para oferecer suas soluções.

BTG Pactual e XP já oferecem fundos de criptos

A XP diz que a oferta será de mais dez criptoativos entre dezembro deste ano e janeiro de 2023 e que por enquanto, seus funcionários estão usando a Xstage. A ideia é abrir a plataforma para os clientes que tiverem perfil para moedas digitais. A empresa tem 3,6 milhões de clientes.

Há algumas semanas, o BTG Pactual tinha vagas abertas para a Mynt, que tinha previsão de entrar em operação no final de 2021. Quem se cadastrar já vai ter direito a um curso sobre criptos com o head de research de criptos, Nicholas Sacchi. A empresa faz questão de destacar que tanto o aplicativo, quanto o atendimento da plataforma serão em português “para facilitar e trazer mais segurança para os seus investimentos em criptoativos”. É um aviso que pode animar quem tem receio de entrar em cripto e quem investe em exchanges estrangeiras, que estão entre as líderes do mercado brasileiro.

No Nubank, que também só oferece bitcoin e ethereum, a visão é de que a plataforma mostra que o banco “está no caminho certo, bem posicionado “e em linha com o propósito de democratizar as criptomoedas e proporcionar ao cliente acesso a novas oportunidades financeiras”, afirma Thomaz Fortes, líder da área de cripto do Nubank. É possível comprar criptos a partir de R$ 1. O produto é em parceria com a Paxos.

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *