Brasileira Trexx, de blockchain games, faz parceria com AAG, ecossistema Web3 de Cingapura

A startup de blockchain games Trexx anunciou a parceria com a AGG, provedora de infraestrutura Web3 de Cingapura e que formou um ecossistema com outros produtos como token e um braço de educação. Com a parceria, as empresas pretendem expandir o escopo de atuação, trazendo mais estúdios e jogos para os ecossistemas, incentivando a educação Web3 em diferentes comunidades e criando oportunidades para o setor.

A parceira já começo neste mês de maio com torneios semanais e premiações para competidores na plataforma Community Gaming com o jogo Boom Boogers, primeiro título desenvolvido pela Trexx. A inscrição é feita pela própria plataforma e as informações do torneio serão divulgadas pelas redes sociais.

“Essa parceria é a soma de duas grandes forças dentro do mercado de Web3. Somaremos com o nosso know-how de criação de comunidades Brasil e América Latina e com nosso networking de builders e estúdios que procuram boas tecnologias para desenvolver”, afirmou Heloisa Passos, fundadora da startup.

“Para nós também é incrível poder expandir nossa atuação para as comunidades do sudeste asiático. Sabemos que países como a Filipinas foram o grande berço dos jogos em blockchain. Nos posicionarmos nesse próximo ciclo é uma grande oportunidade para a Trexx”, completou.

Heloisa, um dos principais nomes de jogos com economia cripto da América Latina. Sua startup já foi aprovada em três programas de aceleração, sendo dois deles globais – o Celo Camp e o DLT Talents. Além disso, foi a única brasileira em ambos.

A AAG começou como uma guilda, ou seja, um grupo de pessoas que buscam o mesmo objetivo, para prover tokens não-fungíveis (NFTs) e educação web3 para os jogadores. Mais tarde, expandiu seu escopo criando a própria blockchain, a SAAKURU. Esse é um protocolo de camada 2 sem taxas de gás e na blockchain Oasys, além de criar um Kit de Desenvolvimento de Softwares (SDK) carteira digital própria.

“Essa parceria estratégica entre a AAG e a Trexx é extremamente promissora e representa um marco significativo no mercado de Web3 games. Ao unirmos nossas expertises, estamos empenhados em impulsionar o crescimento sustentável e proporcionaroportunidades para estúdios e jogadores”, afirmou Carlos Louback, responsável por desenvolvimento de negócios da AAG.

A AAG levantou US$ 12,5 milhões (cerca de R$ 62 milhões) em rodada seed em 2021 com alguns dos principais fundos do setor e investidores anjos veteranos do mercado. Desde então, o crescimento foi exponencial: de guilda passou a um negócio de tecnologia com um ecossistema focado em onboarding para o mercado e desenhando parcerias com empresas relevantes do setor, como Community Gaming, Oasys, Coinbase Pay e Thetan Arena.

De acordo com a Trexx, as palavras play-to-earn (jogue para ganhar) e metaverso foram um dos termos mais comentados de 2021. No primeiro trimestre de 2022 foram captados mais de US$ 2,5 bilhões (cerca de R$ 12 bilhões) pelo setor de jogos cripto. Isso incluiu teses de desenvolvimento de jogos, plataformas, infraestruturas e guildas.

E apesar do desaquecimento do mercado depois disso, um relatório deste ano da Dapp Radar mostra como o mercado caminha para um período de maturação do setor. Isso porque se prepara para um crescimento mais orgânico e sustentável. Nos primeiros meses deste ano, 791.474 carteiras únicas interagiram com contratos de games diariamente, os investimentos aumentaram 12,95%, atingindo US$ 739 milhões. Além disso, grandes nomes da indústria tradicional começaram suas atuações, como a ferramenta de desenvolvimento Unity, que passou a integrar tecnologias blockchain, e a Square Enix, que anunciou seu primeiro jogo de NFT Games.

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *