Bitcoin se mantém em faixa de preço elevada e ETFs batem recordes

Image: Michael Wuensch, Pixabay.

Desde as 17h de ontem (5) e ao longo desta quarta-feira (6), o mercado tenta fazer o preço do bitcoin voltar ao patamar de recorde ou se manter próximo à alta histórica que atingiu nesta terça-feira. Com isso, fundos estão vendo maior fluxo de recursos. Inclusive os negociados em bolsa e atrelados a criptomoedas, os ETFs. Nos Estados Unidos, por exemplo, os de bitcoin à vista (spot) bateram recorde de negociação e de entrada de mais recursos.

Após ultrapassar a nova marca histórica US$ 69 mil nesta terça-feira e cair para a faixa de US$ 61,4 mil na virada do dia, ao longo desta manhã chegou à faixa de US$ 67,5 mil e transitou entre esse valor e US$ 65,4 mil.

De acordo com o analista de ETFs da Bloomberg, Eric Balchunas, os dez ETFs de bitcoin tiveram um volume de neogicação de US$ 10 bilhões, superando o recorde anterior, que foi há uma semana. “Volatilidade e volume andam lado a lado com ETFs, então isso não é totalmente uma surpresa. Dito isso, esses números são excepcionais para ETFs com menos de dois meses de idade”, afirmou em post na rede X.

A maior entrada de recursos aconteceu no IBIT, o ETF da BlackRock, com US$ 788 milhões. A empresa é a maior gestora de ativos e a maior provedora de ETFs do mundo.

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *