Binance fecha 2023 com crescimento; CEO diz que maioria dos problemas nos EUA acabou

Richard Teng, CEO da Binance. Foto: Binance.

A Binance está fechando 2023 com um aumento de 30% no número de novos usuários, ou seja cerca de 40 milhões, de acordo com relatório anual de 2023 que divulgou hoje (28). Assim, fechou o ano com cerca de 170 milhões de clientes. A empresa afirma no documento que o ano foi tumultuado para criptomoedas e para a exchange. “Este ano marcou o começo de um novo capítulo da história da Binance. Ao chegar a acordos com os reguladores dos Estados Unidos (EUA), aceitamos a responsabilidade pela nossa conduta no passado”, diz o relatório.

A afirmação se refere a acordos com a Comissão de Valores Mobiliários (SEC) e com a Comissão de Negociação de Contratos Futuros e Commodities (CFTC) por fraudes do ex-CEO e da empresa em ações como lavagem de dinheiro. E que levaram à saída do cofundador Changpeng Zhao (CZ) do cadeira de CEO e o pagamento de multas. Além disso, CZ aguarda o julgamento nos EUA que pode levá-lo à prisão. A empresa afirma que esse processo de escrutínio ajudou a criar um programa extenso de compliance.

De acordo com o novo CEO, Richard Teng, a maioria das incertezas dos problemas históricos nos EUA estão resolvidos. Além disso, afirmou que as entradas líquidas tem sido muito robustas, ao mesmo tempo que os novos usuários continuam a entrar de forma estável. E isso inclui os investidores institucionais, completou.

Teng afirmou que neste ano, a Binance teve um crescimento significativo em serviços. O número de usuários ativos da Binance Pay, por exemplo, cresceu 20%. A plataforma P2P registrou aumento de 39% no número de usuários na comparação com 2022. E o número de negociações P2P subiu foi 18% maior do que no ano passado.

O Binance Earn também teve um crescimento de 35% nos usuários, segundo a empresa. Enquanto isso, o valor total bloqueado (TVL) subiu 16,8%. A empresa divulgou os percentuais, mas não os números absolutos.

O Fundo de Segurança de Ativos para Usuários (Safu, na sigla em inglês) atingiu US$ 1,2 bilhão. Esse é um fundo de emergência que a empresa criou em 2018 para proteção dos usuários, segundo a Binance. A empresa se comprometeu a injetar percentuais de tarifas de negociação no fundo. Em 29 de janeiro de 2022, o valor era de US$ 1 bilhão com base no valor de mercado de moedas como BNB, BTC, USDT e TUSD, que compõem os recursos.

Teng disse que “olhando para frente, vamos equilibrar nossos comprometimentos em três grupos”. Um deles é o de usuários. Um outro é o dos reguladores globais, que o novo CEO reconhece que terão um papel cada vez mais relevante no futuro do setor. E o terceiro são os parceiros, com quem a empresa diz que pretende fazer e manter acordos.

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *