Mercado de Criptomoedas por TradingView

Babel Finance engrossa lista de protocolos em crise e suspende saques

Babel Finance foca em bancos e fundos de investimentos.

Menos de um mês depois de informar que recebeu US$ 80 milhões em investimentos, o que levou seu valor para US$ 2 bilhões, a Babel Finance anunciou nesta sexta-feira (17) que suspendeu os saques dos seus cerca de 500 clientes. A startup faz empréstimos ligados a criptomoedas e com foco em investidores institucionais como bancos e fundos de investimentos, suspendeu os saques. No final do ano passado, tinha um balanço de crédito de US$ 3 bilhões, afirmou. Essa é mais uma na lista de plataformas que estão sucumbindo ao inverno cripto e que acontece depois das crises da Terra-Luna, há cerca de um mês, e da Celsius, nesta semana.

A Babel Finance, que usa o slogan “Temos em mente seu maior interesse” disse que estava com problemas de liquidez e não deu uma estimativa para a volta dos serviços. O mercado cripto tem visto flutuações e algumas instituições do setor tem estado sob riscos, afirmou no comunicado. Além disso, afirmou que a suspensão dos saques é temporária. A plataforma só atua com bitcoin, ethereum e stablecoins.

Bitcoin e etherem mantinham o movimento de queda na tarde desta sexta-feira. Em 24 horas, bitcoin caia cerca de 2,5% e em sete dias, 29,3%, com negociação na faixa de US$ 20,3 mil. As quedas de ethereum eram de 2,7% e 35,7%, respectivamente, com o preço a US$ 1,073, segundo dados da TradingView. Para as duas criptomoedas as análises são pessimistas, segundo dados da IntoTheBlock na seção Cotações do Blocknews.

A plataforma dizia que no final de 2021 tinha um volume mensal de negociações de US$ 800 milhões em derivativos. Além disso, afirmava ter feito a estruturação e negociação de em torno US$ 20 bilhões em opções. Seus principais clientes são os institucionais, portanto, os que mais têm recursos para investidor. E se limitava a negociações envolvendo bitcoin, ethereum e moedas estáveis.

A rodada de investimentos que anunciou em maio veio de investidores como Circle Ventures e family offices, ou seja, de escritórios que administram fortunas de famílias, da região Ásia-Pacífico. A plataforma nasceu em 2018. No anúncio da rodada Série B, de US$ 80 milhões, Del Wange, cofundador e CEO da Babel Finance, disse que “o mercado de finanças de criptos é cheio de oportunidades e de riscos escondidos. E que embora as altcoins e o mercado de varejo davam maiores lucros no curto prazo, prestava mais atenção ao desenvolvimento de longo prazo.

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.