Mercado de Criptomoedas por TradingView

AmazonasCoin vai mudar para protocolo DeFi e terá deflação

AmazonasCoin quer oferecer farming, staking e launch pool: Pixabay

A AmazonasCoin (AMZ), criptomoeda com colateral em terras na Amazônia para preservação da floresta, está de mudança. Passará de um token para investir e manter na carteira, passará a gerar recompensas em finanças descentralizadas (DeFi). E haverá, ainda, redução das unidades em circulação e lançamento de uma plataforma DeFi.

Para isso, uma das medidas é mudar a mineração da criptomoeda da Prova de Capacidade (Proof of Capacity, PoC), para Prova de Participação (PoS). A chamada AMZ 2.0 é um token BEP-20, padrão da Binance Smart Chain (BSC). Assim, fica mais fácil a integração com redes blockchain para listagem. “Deixaremos a parte de mercado na tecnologia que todo mundo aceita”, disse ao Blocknews Clynson Oliveira, co-fundador da moeda.

Na PoC, há um sorteio para se saber quem vai criar o próximo bloco da rede. Mas, tem mais chance quem tem mais espaço no HD. Na segunda, também há sorteio, só que o minerador já deve ter moedas e aquele que possui mais, tem maiores chances.

Com essa transferência para PoS, quem tiver a cripto poderá ter recompensas do mundo DeFi. Como em operações de staking pool, farming e launch pools. Staking pool é uma carteira digital com fundos de diferentes participantes. Se juntam para terem mais chances de receber recompensas de mineração. Farming é dar suas criptos como crédito. Launch pools é quando se coloca um token no pool para receber outro token e dura por um período.

Neste ano, a AMZ 1.0 oscilou entre US$ 0,00009217 e US$ 0.0007432. Fonte: CoinMarketCap.

AmazonasCoin terá plataforma DeFi

A mudança fez a mineração em PoC. Até o final do ano, haverá troca de AMZ PoC por AMZ PoS. A exchange Vindax, que lista a criptomoeda, está fazendo a bridge (ponte) para a mudança e isso deve terminar no próximo dia 31. A listagem do token na bolsa deve ser retomada com o fim do processo de bridge. Quem depositar AMZ PoC na carteira da Vindax, perderá os tokens.

A troca de tokens PoC por PoS será na proporção de 100 por 1 para retirar moedas do mercado, aumentar a escassez e buscar aumentar seu valor. Isso significa que vai cair de 2,1 bilhões de unidades para 21 milhões. Para fazer essa troca, é preciso entrar em contato com a AmazonasCoin pelo email [email protected] As carteiras AMZ 1.0 vão sofrer alteração automática no back office do AMZ assim como na bridge.

A partir da segunda quinzena de janeiro haverá uma Initial DeFi Offer (IDO) na plataforma da TreeDeFi, com quem a Amazonas Coin tem um acordo. E com quem viu que era melhor mudar para PoS. O protocolo opera na BNC em farming e créditos de carbono. O IDO deve durar até 30 dias. Nesse período, só vai ser possível comprar AMZ 2.0 na plataforma. Aí também é possível trocar AMZ 1.0 pela AMZ 2.0.

Com o IDO, a AMZ 2.0 vai ser a moeda da plataforma DeFi da AmazonasCoin. A expectativa, segundo Oliveira, é ter a solução operando em 90 dias. “O tokenomics ainda não est´a pronto”, afirmou o co-fundador Há também o objetivo de listar o token em outras exchanges.

Com as mudanças, a AMZ 1.0 vai deixar de ser listada na Bitsblockchain e na Bitbroker. Segundo Oliveira, a solução PoC da AmazonasCoin deve continuar existindo. No entanto, será para registro e rastreabilidade de informações num serviço mais voltado a empresas.

Compartilhe agora

1 comentário em “AmazonasCoin vai mudar para protocolo DeFi e terá deflação”

  1. Pingback: AmazonasCoin will switch to DeFi protocol and will have deflation | EmergingCrypto.io

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.