Mercado de Criptomoedas por TradingView

Web 5, esse é o projeto de Jack Dorsey com foco em bitcoin

Web 5 terá três pilares descentralizados. Foto: Gordon Johnson, Pixabay.

Da Web 3 para a Web 5. Jack Dorsey, fundador do Twitter e que no ano passado anunciou que estava empreendendo num negócio com foco em bitcoin e descentralizado, anunciou na sexta-feira (10) que trabalha no que chama de Web 5. Seu projeto que tem o nome de TBD (referência a “To be Defined”, ou “A Ser Definido”, em português), será uma plataforma “que coloca as pessoas no centro. Precisamos empoderá-las e restaurar o controle sobre seus dados”, diz a apresentação da Web5.

A TBD um projeto da Block, antes Square, empresa de serviços financeiros e de pagamentos que Dorsey co-fundou. E fez o anúncio da Web 5 no evento Consensus Festival da CoinDesk, semana passada. O desenvolvimento da plataforma para aplicativos e protocolos descentralizados é open-source e ainda não tem data para lançamento.

De acordo com a apresentação do projeto, a Web 5 será capaz permitir comunicação pessoal e social, interação com instituições financeiras e de aplicativos diretamente com pessoas e aplicativos para essa plataforma. Sem intermediários, portanto. E os dados das pessoas estarão nesses apps.

A camada financeira da Web 5 será construída sobre bitcoin, criptomoeda que Dorsey já indicou que é usa preferida. E desde que anunciou o projeto, disse que tinha foco na sugestão de Satoshi Nakamoto.

No final de 2021, Dorsey disse que a os fundos de venture capital é que controlam a Web 3 e não as pessoas. E ainda deu o nome: em especial o fundo Andreessen Horowitz, conhecido investidor do ecossistema blockchain. Portanto, o empreendedor vai contra o que a grande maioria diz sobre a nova internet. Isso porque ao ser feita em blockchain, há esperanças de que seja descentralizada e devolva às pessoas o controle de seus dados.

Web 5 terá pessoas no centro, diz TBD

Agora, ao anunciar a Web 5, postou no Twitter que “isso será provavelmente nossa contribuição mais importante para a internet”. E continuou: “RIP (descanse em paz) venture capitals de Web 3”.

O que a TBD chama de Web 5 tem três pilares. Um deles são identificadores de propriedade dos usuários e que permitem a autenticação e o roteamento de identidade descentralizada. Dessa forma, será possível ir de um app para outro de forma “automática” sem precisar se conectar a cada um deles. Um segundo pilar são as credenciais verificáveis, portanto, formatos de dados e modelos para apresentação criptográfica e verificação de pedidos. Os dados dos usuários são serão compartilhados com provedores de produtos e serviços se houver permissão para isso , ou seja, esses provedores não armazenarão os dados. E por fim, nós descentralizados, em que os de retransmissão para armazenamento e mensagens são a fundação para aplicativos e protocolos descentralizados.

A diferença com a Web 3 seria o fato de que enquanto essa está centrada na blockchain, para algo realmente livre de censura e com foco na identidade. “Isso realmente é uma conversa sobre quais os propósitos das tecnologias. E não acho que alugar o espaço de um bloco é realmente uma boa ideia sobre aplicações descentralizadas”, disse Mike Brock, líder do TBD.

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.