Visa e Bitfy devem lançar venda de ingressos como NFTs

Bitfy está em programa da Visa.

A Visa e a Bitfy desenvolveram, durante o programa Visa For Startups, uma solução totalmente digital e baseada em blockchain para vendas e revendas de ingressos de eventos no Brasil. O objetivo é dar maior controle às plataformas de ingressos, prevenindo fraudes e mitigando a ação de golpistas. Isso porque um dos principais desafios do setor é a revenda de ingressos falsos. Cristiane Taneze, diretora executiva de Inovação da Visa, afirmou que o projeto se encontra em fase de testes avançados e deve ser apresentado ao público e empresas parceiras ainda em 2023.

Dessa forma, a Bitfy irá transformar os ingressos, hoje digitais porém facilmente replicáveis, em tokens não-fungíveis (NFTs) registrados em carteiras virtuais. Assim, poderão ser rastreados e validados pelos compradores. Do lado das promotoras de eventos, essas terão melhor visibilidade de vendas de seus ingressos, evitando números inflacionados de vendas, disseram as empresas.

No programa da Visa, a startup foi uma das quatro escolhidas nesta rodada dentre 200 empresas inscritas. A Bitfy, em novembro de 2022, também recebeu investimento do Banco do Brasil. Assim, o banco anunciou, em fevereiro passado, que usuários com criptos custodiadas na startup poderiam pagar tributos convertendo as moedas digitais. De acordo com Lucas Schoch, CEO da Bifty, “acreditamos firmemente que os NFTs representam a base de uma nova era para ingressos e experiências personalizadas”.

A Visa tem diversas frentes em criptomoedas e blockchain. Além de permitir a conversão de criptos para pagamentos usando seus cartões, anunciou que estuda o que pode ser uma mudança significativa no universo blockchain. Na semana passada, afirmou que está estudando o pagamento da taxa de uso da Ethereum (gas) com cartão.

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *