Claudia Mancini
é jornalista e cientista política, especializada em negócios, blockchain e economia digital

Twitter investe em mídia social descentralizada

Jack Dorsey, CEO do Twitter, anunciou hoje que a empresa está patrocinando um time de cinco arquitetos de código-fonte aberto, engenheiros e designers para o desenvolvimento de uma mídia social de padrão aberto e descentralizado.

A ideia é que o Twitter use esse sistema. “Queremos que esse time encontre um padrão descentralizado já existente para levar adiante ou, se não conseguir, que crie um. Esse é o único direcionamento que nós do Twitter vamos dar”, disse Dorsey.

Segundo o executivo, novas tecnologias emergiram para tornar a descentralização mais viável e a blockchain aponta para uma série de soluções para o armazenamento, governança e monetização aberta e durável.

Além de desenvolver um padrão descentralizado para as mídias sociais, o grupo deve construir uma comunidade aberta que vai incluir empresas, organizações, pesquisadores, sociedade civil e quem mais pensa sobre as consequências desse modelo.

ALGORITMOS PROPRIETÁRIOS

A previsão é a de que esse trabalho durará anos para chegar a um padrão que possa ser usável e escalável e que solucione diversos desafios.  O executivo justificou o investimento afirmando que soluções centralizadas têm dificuldades para resolver novos desafios.

Outra questão é que o valor das mídias sociais está de armazenamento e exclusão de conteúdo, para o direcionamento das pessoas por meio de algoritmos.

“Infelizmente, esses algoritmos são tipicamente proprietários e ninguém pode escolher ou desenvolver alternativas. Ainda”. Por fim, as mídias sociais, com frequência, geram atenção em conteúdos e conversas que envolvem controvérsia e raiva, ao contrário dos que informam e promovem a saúde.

“O Twitter era tão aberto no começo que muitos viram seu potencial para ser um padrão de internet descentralizada, como o SMTP (o protocolo usado para envio de e-mails). Por uma série de razões, que na época faziam sentido, tomamos um caminho diferente e aumentamos a centralização. Mas muito mudou nos últimos anos”, disse o CEO em sua conta no Twitter.  

Essa iniciativa, segundo Dorsey, vai permitir ao Twitter acessar e contribuir num grupo maior de conversas, focar os esforços em algoritmos de recomendação aberta, que devem levar a conversas mais saudáveis, e vai forçar a empresa a ser mais inovadora.

0 Comentários

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>