Mercado de Criptomoedas por TradingView

São Paulo Futebol Clube lança hub Inova.São para gerar soluções que aumentem sua renda e competitividade

O São Paulo Futebol Clube (SPFC) inaugurou o Inova.São, um Centro de Inovação Aberta no estádio do Morumbi, que vai trabalhar em áreas como a Web 3.0. O clube pretende captar nos 3 primeiros anos de operação até R$ 6 milhões, que custearão o projeto sem aporte financeiro inicial do Clube. Com isso, pretende desenvolver e implantar soluções que ajudem a aumentar a receita e a competitividade e esportiva do time.

O projeto já conta com as parcerias estratégicas da Deboo, especializada em Web3, e da Sportheca, fábrica de startups para o mercado esportivo. De acordo com Wladimir Castro, consultor voluntário do departamento de Inovação do Clube, a maioria das inovações adotadas por clubes de futebol no Brasil envolve a adoção, com eventuais otimizações, de produtos existentes e trabalhados em larga escala também em outros players. No Inova.São, o foco não é replicar, mas desenvolver soluções inovadoras e inéditas para o São Paulo.

O espaço, inicialmente de 300 m², está localizado na área do Morumbi Concept Hall, no anel inferior do estádio, e vai funcionar como um coworking, reunindo startups e desenvolvedores. A ideia é que no local circulem profissionais de universidades, empresas, mentores, especialistas, sócios, torcedores, investidores e startups de todo o mundo, para formar o ecossistema de inovação.

A Escola de Educação Física da Universidade de São Paulo (USP), a primeira instituição de ensino a fazer parte do ecossistema, firmou um convênio de colaboração com o hub. Assim como a organização social de cultura IDBrasil, responsável pela gestão do Museu do Futebol, que aportará conhecimento qualificado para preservação de coleções, mediação de conteúdos e difusão do futebol em ações culturais e educativas.

O Inova.São será operacionalizado pelas parceiras Sportheca e Deboo. “Temos muito orgulho de participar da criação do centro de inovação do São Paulo, um dos maiores clubes do Brasil e do mundo. Essa iniciativa, que será referência no país, prevê identificar oportunidades, desenvolver soluções para o clube e escalar novos negócios na área de sportstech”, explica Eduardo Tega, CEO da Sportheca.

Em parceria com a PH3A, empresa especialista em criação e gestão de Big Data, o São Paulo vai realizar o 1º Censo do Futebol brasileiro, com alcance global e buscando coletar informações para conhecer a fundo ao menos 10 milhões de torcedores. Usando tecnologia de big data, o clube vai poder oferecer produtos alinhados com as preferências de seus torcedores. O Censo vai se tornar um poderoso, completo e preciso instrumento de informação, de relacionamento e de engajamento entre o São Paulo e sua torcida, representando também uma grande alternativa de monetização.

O clube também vai desenvolver o projeto Terra dos Campeões, numa área do centro de treinamento do Tricolor em Cotia, que será destinada ao plantio de árvores em homenagem aos ídolos do clube. Seu foco é construir uma grande experiência de engajamento para os torcedores e fãs do São Paulo, que poderão adquirir árvores e experiências, entre outros produtos e serviços também no ambiente digital. Para isso, serão usados princípios de Web3 – em parceria com a Deboo – que atuarão na geração de receita e no fortalecimento da comunidade são-paulina dentro do metaverso. A expectativa é que o público comece a ter contato com a iniciativa a partir de agosto de 2022.

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.