Claudia Mancini
é jornalista e cientista política, especializada em negócios, blockchain e economia digital

Coinbase compra empresa; MicroStrategy tem US$ 5 bilhões em bitcoin

Bitcoin: MicroStrategy tem mais de 90 mil unidades da moeda . Foto: Pixabay

A Coinbase comprou a Skew, uma plataforma de análises de criptomoedas com foco em investidores institucionais. “Com isso, reforçamos nosso compromisso de atender o crescente mercado institucional”, disse Greg Tusar, vice-presidente de produtos institucionais num comunicado.

A maior corretora de criptomoedas dos Estados Unidos (EUA) e a única na bolsa de valores do país diz ter mais de 7 mil clientes institucionais. É um número minúsculo perto dos mais de 56 milhões de usuários verificados que a empresa diz ter.

A questão é que o valor médio aplicado por cada institucional tende a ser muito maior do que o de uma pessoa física. Por isso, tanto em criptomoedas, como no mercado tradicional, todos ficam de olho nesse público. Além do fato de que a entrada de institucionais no mercado é como uma chancela de confiável ao segmento.

A Skew fica em Londres e foi criada em 2018. Tem mais de cem clientes e sua equipe inclui executivos que já passaram por bancos tradicionais como J.P. Morgan e Goldman Sachs.

MicroStrategy compra bitcoins

A MicroStrategy, a primeiras empresa a colocar bitcoin em seu balanço, disse ontem (29) que até quarta-feira passada (28) possuía cerca de 91.579 bitcoins. E afirmou que vai continuar comprando a moeda.

A compra de bitcoin por empresas como MicroStrategy e Tesla vai além de apreço pela moeda. Por serem altamente voláteis, podem gerar perdas, que por sua vez afetam os resultados da empresas. E do ponto de vista da tributação, nos EUA, isso pode trazer benefício contábil às companhias, segundo Rodrigo Borges, advogado sócio da CB Advogados.

Considerando o valor de US$ 55.492 da moeda no seu principal mercado, disse a MicroStrategy, isso equivalia a US$ 5,082 bilhões. A empresa divulgou os números com a apresentação de seus resultados do primeiro trimestre.

Nesse período, a MicroStrategy comprou 20.857 bitcoins a um preço agregado de compra de U$1,086 bilhão, cerca de US$ 52.087 por unidade. Já o valor contábil era de U$ 1,947 bilhão, o que inclui, por exemplo, taxas e custos.

No segundo trimestre, até o dia 28, comprou cerca de 253 bitcoins a um valor total de U$ 15 milhões. Portanto, o preço médio foi de em torno U$ 59.339 por bitcoin.

0 Comentários

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>