Claudia Mancini
é jornalista e cientista política, especializada em negócios, blockchain e economia digital

Mastercard procura profissional para diretoria de moedas digitais de bancos centrais

Mastercard permitirá que usuários de cartão usem criptomoedas. Foto: Mastercard.

A Mastercard está procurando diretor ou diretora para cuidar de moedas digitais de bancos centrais (CBDCs) em Nova York. Esse é um tema que a empresa está explorando porque sabe que em algum momento, se tornará realidade em ao menos parte dos mercado. Portanto, precisa se preparar para poder aceitar essas criptomoedas em sua rede.

A Mastercard participou do lançamento da primeira CBDC do mundo a entrar em operação, a de Bahamas, que usa sua infraestrutura. E também conversa com o BC brasileiro, assim como acontece com outras empresas do setor. A empresa criou uma plataforma para que os BCs pudessem testar seus projetos. Além disso, estuda como conectar sua rede de lojistas e parceiros às CBDCs.

Além de anunciar a vaga, a Mastercard também anunciou, hoje (5), o lançamento de cartões de pagamentos ligados a criptomoedas na região da Ásia-Pacífico. A empresa se juntou a três provedores de serviços: Amber Group e Bitkub, ambos da Tailândia, e a australiana CoinJar. Com isso, os clientes podem converter criptos em moedas legais.

Hás algumas semanas, um executivo da Mastercard afirmou que a empresa não quer trabalhar com criptos “raiz” diretamente. Isso porque há riscos, por exemplo, na conversão das cotações para lojistas.

Mastercard tem grupo com foco em blockchain e moedas digitais

De acordo com o anúncio, a Mastercard busca um diretor ou diretora para desenvolvimento de projeto para o grupo de blockchain e criptomoedas. Portanto, a pessoa terá de usar seus conhecimentos em pagamentos e criptomoedas para dar suporte a iniciativas de novos produtos.

A empresa diz que o grupo “lidera a estratégia de uso de tecnologias de ponta para tornar realidade o futuro das tecnologias de pagamentos”. Inclusive usando o que “blockchain tem de melhor”. Quem ocupar a vaga vai trabalhar com pessoas de diferentes áreas, como produto e engenharia, franquias, compliance, regulação e com equipes regionais.

Terá, ainda de liderar o processo da fase de ideação e protótipo à validação de mercado. Vai também monitorar, para a Mastercard, as tendências do ecossistema de moedas digitais, desenvolvimento tecnológico, ameaças e gerenciamento de riscos. E vai precisar propor soluções. Além de acompanhar os concorrentes.

Em relação aso concorrentes, a Visa também está trabalhando forte no tema de CBDCs. Tanto que o BC do Brasil anunciou que gosta de uma solução offline da empresa e poderá testá-la com o real digital.

1 Comentários

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>