Claudia Mancini
é jornalista e cientista política, especializada em negócios, blockchain e economia digital

iCoLab busca professores e estudantes interessados em pesquisar sobre blockchain

Sandra Heck, CEO do iCoLab, diz que há 3 pesquisadores confirmados. Foto: iCoLab.

O Instituto Colaborativo de Blockchain (iCoLab) está buscando professores e estudantes para fazerem parte de seu time de pesquisadores. Podem se candidatar profissionais e estudantes de diferentes áreas, como administração, direito, TI e saúde.

Sandra Heck, co-fundadora e presidente do iCoLab, disse ao Blocknews que o processo começou recentemente e há 3 pesquisadores com vínculo firmado, além de outros interessados.

Os profissionais e estudantes desenvolverão estudos acompanhados por pesquisadores e profissionais do mercado que já atuam com blockchain.

O iCoLab está baseado no Rio Grande do Sul e foi criado em 2019, a partir da iniciativa Blockchain CoLab, que por sua vez aconteceu depois da Grupo de Blockchain Research Group, criado pelo professor Jorge Verschoore Universidade do Vale do Rio dos Sinos.

Verschoore se interessou por blockchain após passar um ano fazendo pós-doutorado na Universidade da Califórnia, Berkeley, onde teve contato com o mundo do Vale do Silício.

Para se inscrever no programa de pesquisa do iCoLab é preciso enviar email para [email protected]. A partir daí, os candidatos receberão um formulário para preenchimento.

2 Comentários

    1. Bom dia, Beatriz. O objetivo é avançar em estudos sobre o uso da tecnologia blockchain. Caso haja interesse, sugiro entrar em contato direto com Sandra Heck, do iCoLab. Abs!

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>