Claudia Mancini
é jornalista e cientista política, especializada em negócios, blockchain e economia digital

Google Cloud se torna nó validador da rede de distribuição de vídeos Theta

O Google, por meio do Gloogle Cloud, deu um passo de aproximação com blockchain. A empresa fechou um acordo com a Theta Labs, plataforma global de distribuição descentralizada (P2) de vídeo e que tem nós inclusive no Brasil. O Google Cloud vai ser um nó validador na rede Theta na Europa, a partir da Irlanda, e vai oferecer um serviço que permite aos usuários da plataforma para implantarem nós da rede Theta.

O nó validador aprova se uma transação pode ser fechada – outros tipos de nós têm outras funções. Segundo o Google, esse é um dos seus primeiros nós validadores e é um passo além da inclusão de dados do Bitcoin, Ethereum e outras 6 cripto moedas através de seu programa público.

Com a entrada do Google Cloud, redes da Theta em diversas partes do mundo estarão mais livres para os vídeos. Nela, os vídeos estão distribuídos a partir de diversos pontos e não apenas a partir de um banco de dados centralizado, de onde se “puxa” o vídeo quando alguém quer acessar, como acontece com Netflix, por exemplo. Cada vez que um grupo de usuários assiste ao mesmo vídeo praticamente ao mesmo tempo, apenas o primeiro acessa o banco de dados e a imagem passa de um para outro. Isso reduz custos de infraestrutura.

Por isso, quanto mais usuários, mais eficiente é a rede. E ainda é possível “alugar” sua banda larga na rede blockchain, com pagamento feitos com o token Gamma. Samsung e Sony são alguns dos nós validadores, que agora são 12. Samsung é também um dos investidores na empresa.

0 Comentários

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>