Claudia Mancini
é jornalista e cientista política, especializada em negócios, blockchain e economia digital

GM pede patente para sistema de navegação que usa blockchain

A General Motors (GM) entrou, ontem (2), com um pedido de patente para um sistema de atualização de mapa de navegação descentralizado que usa blockchain. O objetivo é reduzir os altos custos com a atualização dos sistemas atuais de navegação.

Várias montadoras estão testando e usando blockchain em seus processos de produção. A BMW, por exemplo, divulgou nesta semana que em 2020 vai usar a tecnologia com 10 fornecedores, após um teste bem sucedido com o rastreamento de lanterna de um fornecedor.

A GM, em 2018, já havia pedido a patente para que carros autônomos armazenem dados numa rede distribuída. E a Mercedes-Benz anunciou em janeiro passado que vai testar a tecnologia para monitorar emissão de CO2.

De acordo com o pedido de ontem da GM ao US Patent & Trademark Office (USPTO), o sistema de atualização do mapa descentralizado de navegação é composto por um ou mais sensores que avaliam o espaço em volta do carro.

Diferenças validadas

Um detector de discrepâncias identifica as diferenças de dados nesse espaço, comparando com um mapa de negação baseado em informações recebidas de um ou mais sensores. As diferenças são transmitidas para uma rede blockchain de mapeamento.

As diferenças colocadas na rede são comparadas com o mapa de navegação que já está na rede blockchain de mapeamento. As transmissões transmitidas pelos diferentes veículos são validadas para serem inseridas na rede.

Segundo a montadora, muitos veículos usam algum tipo de sistema de navegação. Ocorre que os custos são altos para manter dinâmicos e atualizados esses sistemas de mapeamento

0 Comentários

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>