Claudia Mancini
é jornalista e cientista política, especializada em negócios, blockchain e economia digital

Fase 0 da Ethereum 2.0 é confirmada para 1 de dezembro; promessa é ser mais barata e rápida

Mudanças prometem mais segurança, escalabilidade e contínua descentralização.

O lançamento da Ethereum 2.0 (Eth2), que promete ser mais rápida, barata e sustentável do que a Ethereum 1.0, será mesmo no próximo dia 1 de dezembro. A rede, que permite a realização de contratos inteligentes, é muito usada por empresas para uma diversos tipos de processos, uma das características que a diferenciam da rede Bitcoin.

A confirmação aconteceu nesta terça-feira (24), depois de uma corrida nas última 24 horas para a realização de depósitos de validadores no contrato de participação, necessários para que o cronograma inicial fosse cumprido. Eram necessários 524.288 Ether e isso aconteceu com a contribuição de de 16.384 validadores.

Em menos de 24 horas, faltavam cerca e 40% dos depósitos. A Celsius, plataforma de criptomoedas, foi uma das que fez o depósito na última hora. Foram 25 mil ETH.

Buterin e o trilema

Vitalik Buterin, criador da Ethereum, sempre diz que o desafio é ter uma rede descentralizada que seja escalável e segura, tudo ao mesmo tempo – o trilema da escalabilidade. Ter as duas últimas sem mexer na descentralização é uma grande questão. Os valores de transação na Ethereum tem subido conforme o uso da rede cresce e a capacidade de processar os dados se mostra insuficiente. E isso tem gerado reclamações dos usuários.

As mudanças serão incorporadas de forma gradual. Segundo a organização Ethereum, elas estão sendo estudadas desde 2014 e levaram o nome inicial de “Serenity”.

Na primeira fase, a Beacon chain, uma rede separada, que roda paralelamente à atual, entrará em operação. Com ela, será introduzida a proof-of-stake (PoS) no ecossistema.

A Ethereum usa a proof-of-work (PoW). A Beacon vai coordenar a rede e isso não muda a forma como se usa a Ethereum hoje para os usuários. Muda para os validadores, muda. Eles precisam apostar pelo menos 32 ETH no contrato de depósito e no começo, devem ganhar uma recompensa de cerca de 20% sobre as ETHs investidas. Com a PoS, espera-se também economia de energia, um problema da rede.

Próximas fases

A etapa seguinte é prevista para 2021, com as Shard chains, que deverão aumentar a velocidade das transações para até 100 mil por segundo, o que, se confirmado, é um número enorme até para redes centralizadas. Essa mudança cria a possibilidade de realização de transações em blocos paralelos à da Ethereum, sem sobrecarregar a rede.

Em 2022, a atual mainnet deve se fundir com a Eth2 beacon e shard chains, o que acabará com o PoW da rede.

0 Comentários

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>