Experimento com Nike e Macy’s na cadeia de suprimentos mostra que blockchain foi eficiente

Símbolo da Nike. Autor: Imagem de Clker-Free-Vector-Images por Pixabay

O Chain Integration Pilot (CHIP) do Auburn University RFID Lab, no Alabama (EUA), divulgou um white-paper sobre um projeto que envolveu empresas como a Nike e que conclui que blockchain se mostrou uma tecnologia funcional para a troca de dados serializados.

“Há oportunidades para melhorias, mas cada par de participantes conseguiu registrar transações contendo dados serializados numa linguagem comum e compartilhou esses dados com seus parceiros de negócios”, afirma o documento.

A CHIP Initiative é uma ação do Auburn Blockchain Working Group, um consórcio de empresas que além da Nike, inclui empresas como Under Armour, Macy’s, Kohl’s, FedEx, IBM e Microsoft.

De acordo com o estudo, durante os testes foi possível aumentar de 0,33 transações por segundo (tps) – volume insuficiente para a PoC – para 22 tps, o que permitiu o processamento de 1,9 milhão de transações ao dia, o equivalente a 684,3 milhões ao ano.

“Este nível de desempenho é aceitável para a PoC, mas seria necessária maior otimização para que a rede possa incluir mais parceiros de negócios e dados”, diz o documento. Segundo o grupo, Hyperledger Fabric pode processar milhares de transações por segundo, portanto, a otimização é viável.

Esse grupo formou sub-grupos que estudaram o desenvolvimento, os padrões de dados e a arquitetura da solução. Eles definiram os objetivos de negócios da prova de conceito (PoC) e as demandas técnicas para uma solução em blockchain para a indústria toda.

No total, as empresas contribuíram com 639.283 items, sendo que 223.036 foram registrados em blockchain. A diferença se deve a dados adicionais compartilhados por varejistas, que somam mais de 400 marcas fora do escopo da CHIP.

O objetivo do experimento era verificar se blockchain pode reduzir custos ao longo da cadeia de fornecimento. Foi usada a plataforma Hyperledeger Fabric e a PoC incluiu a inserção, codificação, distribuição e armazenamento de dados serializados vindos de diferentes fontes ao longo da cadeia.

Compartilhe agora

1 comentário em “Experimento com Nike e Macy’s na cadeia de suprimentos mostra que blockchain foi eficiente”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *