Mercado de Criptomoedas por TradingView

Executivos de marketing e do mercado financeiro criam DaX, de ações com tokenização

Claudio Olímpio, co-fundador da DaX, tem experiência em marketing. Foto: Dax.

Executivos de marketing acabam de lançar no mercado a DaX, startup de tokenização com foco em não fungíveis (NFTs), fan tokens e o que chamam de tokens de experiência e que no ecossistema costuma ter o nome, por exemplo, de utility token. De acordo com a empresa, os serviços vão do planejamento de ações à emissão e gestão dos tokens.

Entre os segmentos que são foco da DaX estão esportes, música, varejo, moda e automobilístico. De acordo com comunicado, a empresa já tem como clientes Mondelez, Procter & Gamble e Banda Angra, de power metal. A empresa também fará as experiências em tokens e NFTs do  Tuju Festival, que acontecerá no dia 19 de fevereiro, na Serra dos Cocais – Vinhedo

O CEO e co-fundador é Claudio Olímpio, que é também COO da Integer/Outpromo, agência de criação e ativação de promoções e eventos. Outro co-fundador é Luiz Fioreze, CBO, que foi diretor de marketing do São Paulo Futebol Clube (SPFC) e passou por agências do grupo Publicis.

Além deles, os co-fundadores conselheiros incluem Maurício Gallian, CEO da Global Shopper, e Ricardo Franken, CEO da Integer\OutPromo. Os conselheiros e investidores são Vinicius Neves, do Banco Original, Pyr Marcondes e Marcio Malmegrin, da Macuco Tech Ventures, e Alexandre Machado, sócio da Hedge Investments.

Como parceiros estratégicos, operacionais, técnicos e de negócios, a DaX tem a GoBlockchain, associada à companhia e braço tecnológico, e a Block4, especializada em blockchain e que já fez ação de tokenização com o Vasco.

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.