Mercado de Criptomoedas por TradingView

Elon Musk desiste do Twitter alegando falta de dados sobre contas falsas

Elon Musk teria de pagar multa de US$ 1 bi se não comprar Twitter.

Elon Musk não quer mais o Twitter. Depois de se comprometer a fechar o negócio por US$ 44 bilhões, dinheiro que o empresário precisaria pedir emprestado, seus representantes legais enviaram um comunicado SEC, a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (EUA), dizendo que rede social quebrou o acordo ao dar informações falsas e enganosas. Informações na imprensa internacional era do que o Twitter abriria um processo judicial em resposta à decisão.

O que o empreendedor queria saber era o número de contas falsas e de spam e dados financeiros. O Twitter dizia que eram em torno de 5%. Musk queria a prova disso. “Algumas vezes, o Twitter ignorou os pedidos do Sr. Musk. Algumas vezes, os rejeitou por razões que parecem sem justificativas, e às vezes disseram estar de acordo, mas davam ao Sr. Musk informações incompletas ou sem utilidade”, diz o comunicado à SEC. Ainda segundo o documento, essas informações são fundamentais para o desempenho financeiro e operacional do negócio.

Afirmou, ainda que não recebeu dados financeiros do Twitter, inclusive materiais da diretoria, um projeto atualizado ou orçamento para 2022 e a opinião do Goldman Sachs do modelo de avaliação da empresa, aos quais diz que tinha direito pelo acordo de compra.

De acordo com o comunicado, o Twitter falou em dar informações sobre diversos pontos, como por exemplo, seu processo de para auditar a inclusão de contas de spam e falsas no número global de usuários diários ativos e monetizáveis (mDAU, na sigla em inglês). Também teria falhado em informar sobre o processo para identificar e suspender essas contas, assim como apresentar as medidas diárias de mDAU nos últimos dois anos.

Pelo acordo com o Twitter, Musk precisa pagar US$ 1 bilhão de multa se não fechar o acordo, que daria ao empresário controle da rede social que começou a comprar com 9% de participação.

Até o fechamento desta reportagem, às 19h40, Musk ainda não tinha feito post no Twitter sobre a desistência, ao contrário do que fez com frequência quando criticou a rede social e informou que iria comprá-la.

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.