Criadora do Football at AlphaVerse vai integrar projeto à Chiliz Chain

Imagem do Football at AlphaVerse.

A Chiliz anunciou que a Crypto Blockchain Industries (CBI), que está desenvolvendo o ambiente virtual AlphaVerse, integrará a camada 1 (Layer 1) Chiliz Chain, no Football at AlphaVerse (FAV). Assim, as empresas trabalharão para trazer novas utilidades aos detentores de fan tokens da Socios.com, plataforma da Chilliz, dentro do FAV. Times como o São Paulo Futebol Clube e o Cardiff City FC já confirmaram participação nesse ambiente.

De acordo com a Chiliz, o FAV é uma plataforma de entretenimento interativo dedicada ao futebol. Os clubes dão licença para a CBI fazer ações no ambiente com suas marcas. A inauguração das “fanzones” será entre o final deste ano e o início do próximo. E é aí que haverá mais detalhes sobre a plataforma.

“Através da Chiliz Chain e do fundo Chiliz Labs, desenvolvemos a infraestrutura e a rede de suporte que permitirão que empresas focadas em criar projetos esportivos duradouros e orientados para a utilidade prosperem”, disse Alexandre Dreyfus, CEO da empresa. Segundo Frédéric Chesnais, fundador e CEO da CBI / AlphaVerse, a parceria foi um passo “lógico”.

Na Alphaverse haverá vários universos e plataformas de entretenimento para usuários interagirem com as marcas. Na FAV, o projeto prevê ambientes dedicados ao futebol e aos clubes, relacionamento com outros outros fãs, e criação e acesso a conteúdo exclusivos. Além disso, os usuários podem jogar mini-jogos, sozinhos ou com outros jogadores e coletar recompensas. E poderão receber experiências personalizadas.

As recompensas podem vir, por exemplo, do ritmo de atividade do fã, jogadores e criadores. Os jogadores podem coletar tokens não-fungíveis (NFTs), baseados em troféus, eventos e lugares com reproduções 3D dos estádios, assim como benefícios no mundo real, como ingressos, encontros com jogadores e experiências “que o dinheiro não pode comprar”.

No Football at AlphaVerse, os fãs usarão o token de utilidade $FAV, que será disponibilizado na Chiliz Chain. O suprimento total é de 11 bilhões de unidades do token de utilidade, que serão disponibilizadas gradualmente aos usuários.

A parceria também permitirá que os detentores de fan tokens na Socios.com, o aplicativo de engajamento e recompensas da Chiliz, usem seus tokens no FAV. Assim, terão mais uma utilidade. Os $FAV também serão pareados com certos fan tokens na Chiliz Chain.

A Chiliz validou o bloco originário de seu novo Layer-1 EVM em fevereiro passado, que é compatível com a Chiliz Blockchain. Também criou o Chiliz Labs, fundo de US$ 50 milhões para acelerar o desenvolvimento de projetos de blockchain focados em esportes. Com isso, busca também impulsionar o crescimento do ecossistema Chiliz Chain no mundo Web3. A empresa também já incorporou a plataforma de gamificação de mídia LiveLike, o provedor de transmissão ao vivo FanFest e a plataforma de NFT de atletas Blockasset.

Além disso, a empresa afirma que vai anunciar nos próximos meses novos projetos esportivos baseados em web3. Isso inclui, por exemplo, plataformas comunitárias impulsionadas por recompensas e engajamento, plataformas de jogos sociais, plataformas de conteúdo baseadas em Inteligência Artificial (IA), colecionáveis digitais esportivos em 3D e bilhetes NFT.

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *