Mercado de Criptomoedas por TradingView

Brasileiros também podem se inscrever na lista de espera do celular Web 3.0 da Solana

Solana diz que seu celular levará a um salto no uso de criptos. Imagem: Manish Dhawan.

No primeiro trimestre de 2023, a Solana Labs, que reúne os fundadores e desenvolvedores da rede Solana, começar a entregar seu mais novo produto: um celular Web 3.0. O Saga terá funções para criptos e vai usar o sistema Android. A ideia, diz a plataforma, é facilitar o uso de moedas digitais pelo celular. O aparelho deverá custar em torno de US$ 1 mil e brasileiros também podem se inscrever na fila de espera. Para isso, é preciso fazer um depósito reembolsável de 100 USDC.

“É hora de os desenvolvedores da web3 começarem a construir ‘para o uso de celulares’ ao invés de ‘no entorno do uso de celulares. É hora de cripto se tornar móvel”, disse a plataforma num comunicado. Assim, a startup lançou ontem (23) o Solana Mobile Stack para Android, o kit de desenvolvimento para aplicativos em Web 3.0. Isso inclui um protocolo de custódia para celulares, que vai permitir transações instantâneas. Além disso, vai permitir manutenção das chaves privadas separadas das carteiras, aplicativos e do sistemas operacional do Android.

Haverá ainda uma loja de aplicativos descentralizados (Dapps). E os primeiros aparelhos virão, ainda, com um token não-fungível (NFT) e um bilhete de entrada na comunidade de governança da plataforma Solana Mobile Stack.

Solana diz que lojas do Google e Apple não evoluíram para Web 3.0

De acordo com a Solana, esse tipo de celular só não aconteceu até agora porque “as bloqueadores para se atingir esse objetivo são claras: as políticas das lojas de aplicativos do Google e Apple não evoluíram para a Web 3.0. As soluções de custódia nos celulares não se materializaram. O software e o hardware não se integraram”.

Para a Solana, “é hora de ter as soluções seguras e de custódia integrada que sonhamos”. A governança da loja de aplicativos ficará nas mãos dos desenvolvedores e dos usuários, sem restrições relacionadas a tokens u NFTs. Os trabalhos para ter esse celular começaram há um ano. E houve a participação de outras plataformas, incluindo a exchange FTX.

De acordo com a Solana, as transações na rede continuam a crescer. Os usuários pagantes mensais chegaram a 2,3 milhões em junho, 44% mais que em dezembro. O número de programas usados ao dia neste mês está em 1.050, 169% acima de junho. A rede, porém, tem tido alguns solavancos, com paradas da rede por algumas horas. Houve problemas, por exemplo, em janeiro, maio e junho.

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.