Mercado de Criptomoedas por TradingView

Ação da Meta despenca com balanço pior que o esperado e afeta preços do metaverso

Zuckerberg, CEO da Meta, que acredita no metaverso. Foto: Meta.

Não tem sido uma semana fácil para Mark Zuckerberg. Depois de se desfazer de seu projeto de criptomoeda, a Diem, teve de amargar uma queda de mais de 25% das ações da Meta nesta quinta-feira (3). O motivo foi a divulgação de que pela primeira vez em sua história, o número de usuários ativos diários do Facebook caiu em 1 milhão, o que aconteceu no último trimestre de 2021 na comparação com o mesmo período de 2020. E assim, arrastou para baixo também preços de criptos ligadas ao metaverso.

O CEO e fundador da Meta, que com a queda das ações ficou US$ 30 bilhões mais pobre, ficou com US$ 90 bilhões “no bolso” e saiu da lista dos 10 mais ricos do mundo, explicou aos analistas na noite de quarta-feira (2) que os jovens já não se interessam muito por sua mídias sociais. Por isso, o Instagram deverá, por exemplo, investir mais em música. E o preço dos anúncios deve cair.

Mas, pior, afirmou a analistas de bancos que o caminho da Meta “não está perfeitamente definido”. E que este começo do ano não será tão bom quanto previsto antes. Mesmo que haja um futuro brilhante no longo prazo no metaverso, analistas se preocupam com a sustentabilidade do negócio. Além disso, ficam de olho nos resultados no curto prazo para seus clientes, que têm ações da empresa, e nos financiamentos que já deram à empresa.

Meta teve queda de 8% do lucro líquido

Assim, a empresa que diz ver no metaverso um futuro, atingiu também as cotações de tokens de projetos no novo mundo digital. Houve quedas, mas também preços se estabilizando com pequena alta nas negociações das últimas 24 horas. Às 18h20, a Mana, da Decentraland, passou de queda de 0,20% para alta de 0,45%. A AXS, da Axie Infinity, caia 4,3%. A Sand, da The Sandbox, tinha queda de 6,9%. nas negociações das últimas 24 horas. A ENJ, da Enjin, também caia, mas 3,2%.

As estimativas para o metaverso já chegaram a uma receita de US$ 1 trilhão. O número é da Grayscale, umas das maiores gestoras de criptomoedas do mundo.

O lucro líquido do Facebook no último trimestre de 2021 caiu 8%, para US$ 10,29 bilhões na comparação com o mesmo período de 2020. Mais do que o mercado esperava.

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.